Ética Dos Bloggers: Por Que Ganhar Com o Blog Não Prejudica a Credibilidade

Muitas discussões entre os bloggers têm como objeto a monetização do tráfego

Manter um blog fornecendo conteúdos relevantes requer empenho, competência e capacidade. Mas sobretudo, tempo, muito tempo.

Também na Itália agora (embora em quantidade menor em respeito aos EUA, França e Reino Unido) a blogosfera gera um barulho de fundo que o mainstream não pode mais ignorar, e muito frequentemente essa informação alternativa se coloca em uma posição anti-ética em respeito à informação das mídias tradicionais, pois é livre e sem censura.

Mas, quando a informação livre é usada para criar um ganho para quem a produz/difunde pode ser considerada confiável? Em poucas palavras, a dúvida no centro de muitas discussões da blogosfera é a seguinte: um blog que monetiza o seu tráfego limita a própria confiabilidade e credibilidade?

monetizar.jpg
Photo Credit: dolgachov

Os blogs não vendem nada, mas oferecem gratuitamente

Quero deixar claro esse conceito óbvio mas, que às vezes escapa. Um blog é uma fonte aberta a qual qualquer pessoa pode acessar. A presença ou não de anúncios contextuais ou programas de afiliação não impedem de jeito nenhum ao leitor de usufruir das informações (links, vídeo, áudio, texto) fornecidas, mesmo se em cada caso a presença de anúncios contextuais ou de links pode tornar a leitura menos imediata e pode incomodar.

Os bloggers não levam a bandeira da verdade

Sei que pareço provocatório afirmando que um blogger não tem a obrigação moral de difundir verdades, mas é assim. Esse mal-entendido causado pelo dualismo forçado blogosfera-jornalismo induz a considerarmos os bloggers como portadores absolutos da verdade.

Não, um blogger é um blogger e basta. E diz, simplesmente, aquilo que quer dizer. Os blogs fornecem fragmentos de informação que o internauta deve correlacionar aos outros fragmentos ainda a obter ou a outras informações obtidas anteriormente. É a capacidade de correlacionar essas informações (sejam elas confiáveis, não confiáveis ou mesmo falsas) que construirá na mente do leitor uma idéia de confiabilidade.

A necessidade é inimiga da liberdade

Os bloggers mais influentes empregam grande parte do tempo deles agregando e selecionando notícias, correlacionando informações relevantes na rede, socializando e compartilhando recursos nas redes sociais a fim de encontrar inspiração, novas idéias, nova energia. Infelizmente é o preço a pagar para gerar informações e conteúdos relevantes.

Vamos ser sinceros e claros agora: como é possível gastar todo esse tempo tendo o aluguel e contas a pagar, e ainda as compras a fazer? Um herói que tem fome deixa logo de ser herói para procurar alguma coisa para comer, tenha certeza disso. Por essa ótica a monetização do tráfego pode realmente constituir uma garantia de transparência e confiabilidade do blogger.

Mas, então um blog continua sendo confiável mesmo monetizando o tráfego?

O quesito não tem sentido e é instrumental:

1. Um post não relevante permanece igual com ou sem afiliações
2. Um post relevante é igual com ou sem afiliações

A monetização do tráfego não influi em nada sobre a relevância do blog pois, a relevância é determinada pelo valor que os leitores dão às informações contidas no site depois de tê-las correlacionadas com as outras encontradas na rede, ou com a própria experiência.

Se você quiser aprofundar a discussão ou trocar opiniões pode usar os comentários ou seguir-me no Twitter (@ikaronet).

Comments

comments