Como Apresentar a Sua Startup nos EUA: 10 Conselhos Para Obter Financiamentos

De uma especialista do setor chegam preciosas sugestões de como seduzir os angel investors americanos

Ravit Lichtenberg nos dá um belo presente com What Every European Startup Should Know: 10 Keys to Presenting Your Startup in the US. Ela expõe de maneira clara e sintética as 10 regras fundamentais que uma startup européia deve respeitar para ter a possibilidade de obter financiamentos nos EUA. O artigo é direcionado às startups européias porém, as brasileiras também podem, sem dúvida, aproveitar dessas dicas. A autora inicia partindo de 3 pressupostos:

1. Fora dos EUA os venture capitalists são quase inexistentes
2. Fora dos EUA o número de usuários é inferior
3. Fora dos EUA a inovação geralmente é recebida com ceticismo


Image Credit: mblain

1. A primeira impressão é (quase) tudo

Por que você é diferente? Por que um angel investor teria interesse em lhe encontrar de novo? Por que você deveria deixar um imprinting na mente de quem lhe ouve? Você tem somente os primeiros 60 segundos da sua apresentação para responder a esta pergunta.

2. Focalize nos benefícios dos usuários

Na Europa é costume gabar-se muito pela tecnologia (visão introversa). Nos EUA a única coisa que importa é a resposta a uma simples pergunta: por que um usuário deveria usar o seu serviço?

3. Comece pelo final

Nos EUA é quase praxe chegar rapidamente ao final para apresentar o projeto de trás para frente (o fazem também com os filmes, às vezes).

4. Use os números

Seja concreto no seu modelo de business: você deve saber quanto gastará e quanto serão as entradas nos primeiros três anos.

5. Focalize

Mesmo que o projeto ofereça mil possibilidades e potencialidades interessantes individualize os dois objetivos mais realistas e deixe de lado os outros.

6. Os investidores não são seus amigos

Mesmo que sejam simpáticos ou gentis eles lhe ouvem porque vêem em você uma boa fonte de investimento e, consequentemente, de lucro.

7. O Networking é a chave

Talvez, na Europa como em outros lugares do mundo, passar tempo fora do escritório signifique perder tempo. Na Silicon Valley, às vezes, é o contrário. Encontre outros CEO, fale com bloggers, com investidores. Saia das quatro paredes do seu escritório e expanda sua rede de relacionamentos.

8. Seja breve

A apresentação deve ser breve e eficaz. Liste nos slides alguns termos chave sobre os quais quer desenvolver a conversa e basta. São os interlocutores que depois lhe pedirão: podemos falar mais sobre o projeto?

9. Limite, se não puder evitar totalmente, as discussões

Fale e receba o feedback dos interlocutores para desenvolver a apresentação sobre as observações deles, evitando, se possível, respostas secas que possam passar a impressão de que você é uma pessoa irritada ou que fica na defensiva. Os americanos não gostam disso.

10. Use a infraestrutura já existente

O fato de existirem maiores possibilidades de financiamento não significa que seja fácil: as Câmeras de Comércio do seu país podem lhe ajudar a encontrar os eventos mais importantes, entidades no-profit como Dow Jones’ Venture Wire conectam startups européias com jornalistas e venture capitalists; a Innovate! Europe procura talentos na Europa e os ajuda a crescer.

Há um ótimo post que integra e completa estes grandes conselhos:

Comments

comments