Ganhar Com um Blog: Como Fazer Funcionar as Afiliações Pay Per Sale

Giovanni me contatou através do Skype para pedir conselhos sobre formas de monetizar um blog, em especial ele queria conhecer os mecanismos de monetização do Ikaro.net (em italiano). Achei que seria útil compartilhar os pontos mais importantes da nossa conversa com você.

moedas2
Photo Credit: strelok

Este blog ganha com diferentes programas de afiliados:

Há algum tempo eu também experimentei o Conduit, o eDintorni e agora estou pensando em tentar com o SprinTrade. Em inglês também é excelente o Comission Junction.

Desisti do Conduit por uma completa falta de transparência e má remuneração frente ao desempenho. Trata-se de uma barra de ferramentas para navegador a ser oferecida aos seus usuários onde você pode inserir o seu conteúdo via RSS ou via HTML.

eDintorni, além de anúncios contextuais, oferece anúncios Inline, ou seja, sublinha automaticamente as palavras relevantes do post com uma formatação diferente. O único defeito é a baixa remuneração, cerca de 2 centavos por clique. Raramente chegou a 3, e levando em conta o ruído visual gerado pela formatação diferente dos links achei melhor tirá-lo.

SprinTrade ainda não me convenceu por causa da qualidade dos publishers e comissões meio baixas mas, como já disse, ainda tenho que experimentá-lo seriamente, por isso vamos deixar o julgamento para depois.

Pay Per Click contextual e Pay-Per-Performance

O AdSense é o maior programa de anúncios contextuais que pagam a cada clique. Outros programas de afiliados, ao invés, pagam o clique apenas se se converter em uma ação do usuário: uma inscrição (pay-per-lead), uma venda (pay-per-sale) ou um contato.

Com o AdSense você terá mais cliques pagos, mas a preços mais baixos, com os outros você terá menos cliques pagos a preços mais elevados. Então, qual usar?

Até pouco tempo atrás eu usava apenas o AdSense mas, quer seja pela recente crise que fez desabar as receitas de todos os publishers, quer seja por uma conversa feita há pouco tempo com o Paolo do AlVerde, decidi experimentar seriamente os programas de afiliados que pagam sobre as conversões. E tenho me surpreendido positivamente, apesar de o AdSense ainda ser a minha entrada principal.

Geralmente os programas pay-per-click são bons para todos os tipos de conteúdo relevante, agora para as afiliações que pagam sobre as vendas, na minha opinião, é necessário que o conteúdo do blog possa ser objeto de uma pesquisa sobre um produto ou um serviço vendável.

Um exemplo claro e simples: as páginas mais visitadas do Ikaro.net são as que tratam de ADSL e VoIP. Portanto, essas páginas são adequadas para promover conexões ADSL e UMTS, softwares, serviços para telefonar via Internet e assim por diante.

Para saber mais leia Afiliação: 5 Conselhos Para Ganhar Com o Pay-Per-Action.

Entenda se uma afiliação pay-per-sale poderia funcionar em seu blog

Analise o seu tráfego e observe as 10 páginas mais populares:

  • Existem produtos relevantes que você pode promover através do pay-per-sale?
  • O retorno relativo a esses serviços é interessante ou não vale a pena?

Como implementar os links de afiliados

Depois de se inscrever nos programas de afiliados (TradeDoubler, Zanox, etc.) você pode procurar os anunciantes que oferecerem os produtos que você pretende publicizar e fazer o pedido de aceitação. Uma vez aceito, você poderá pegar os códigos HTML dos links que direcionam os seus leitores para os produtos que pretende promover.

Blocos gráficos e banners geralmente têm uma percentual de clique perto de zero devido a uma espécie de cegueira viciante que os usuários desenvolveram ao longo dos anos. Os anúncios de texto são um pouco melhor, mas com o AdSense seria melhor evitar confusões. Uma bom sistema é o de linkar às afiliações termos relevantes dos posts, com muita, muita atenção.

Seria sensato e oportuno utilizar o rel = nofollow em links afiliados a fim de não alterar a dinâmica de relevância dos motores de busca e para não incorrer em chatas penalizações. Uma boa estratégia é usar como passagem intermediária entre o seu link e a página do anunciante um arquivo em seu site que serve como uma rejeição, deste modo:

Post -> Arquivo intermediário -> Página anunciante

Se o seu blog é em php você pode usar uma página intermediária com este código:

<?php header(‘Location: http://www.exemplo.com/pagina/produto’); ?>

tendo, obviamente, o cuidado de substituir o URL do afiliado no lugar desse do exemplo. Se você usa o WordPress, existem alguns plugins apropriados como o Cross linker.

Corre-se o risco de ser penalizado ou banido do AdSense?

Aqui também não há uma certeza absoluta. Em geral, não é proibido utilizar outras formas de monetização simultaneamente ao AdSense, desde que não sejam programas contextuais em concorrência direta com o AdSense próprio (contextuais).

O importante é a qualidade do blog, o conteúdo que você fornece e como tais links podem dar aos seus leitores informações relativas às pesquisas que estes realizam. A ToS do Adsense é clara a este respeito.

Quanto a mim, me impus estas duas regras:

  1. Os links de afiliados sempre levam o usuário onde ele espera chegar
  2. As palavras linkadas nos posts devem fazer sentido, independentemente do link de afiliação

Programas de afiliação e guias

Aqui estão alguns sites essenciais para aprofundar no tema:

  • Masternewmedia – o Robin foi o primeiro italiano a transformar em realidade o sonho de auto sustentar-se com a internet.
  • Fique-Rico – o Paulo Faustino tem sido referência, tanto em Portugal como no Brasil, nas áreas da rentabilização e otimização de blogs, otimização para motores de busca, e dicas para bloggers, que incluem ferramentas como o Google Adsense, Adwords, Programas de Afiliação, entre outros.

Comments

comments