Banda Larga: Anatel Proíbe Telefônica de Vender Speedy

A Agência Nacional de Telecomunicações determinou a suspensão temporária da comercialização do serviço Speedy da Telefônica, devido ao crescente número de reclamações feitas pelos usuários e por grande parte destes ter sido prejudicada por inúmeras interrupções nos serviços de acesso rápido à internet nos últimos meses.


Photo Credit: titelio

Além disso, a Telefônica raramente presta esclarecimentos sobre as falhas no serviço mesmo se mais de 10% de seus assinantes são afetados, e nunca oferece uma resposta ou solução eficiente às reclamações feitas pelos usuários.

Agora a Telefônica tem 30 dias para apresentar um plano que garanta a disponibilidade do serviço Speedy, inclusive  com um planejamento de melhoria de seu sistema operacional, que indique a data a partir da qual as medidas estejam implementadas para assegurar o bom fuincionamento  do serviço. E, claro, a Anatel deverá comprovar tais implementações.

Os interessados em adquirir o Speedy devem, obrigatoriamente, ser informados pela Telefônica que “em razão da instabilidade da rede de suporte ao Serviço Speedy, a Anatel determinou a suspensão, temporariamente, da sua comercialização.”

A Telefônica também tem 5 dias para prestar esclarecimentos às reclamações sobre o serviço pendentes de resposta.

As multas pelos descumprimentos das determinações feitas pela Anatel vão de 1 mil à 15 milhões de reais.

Apesar da pane no serviço que prejudicou milhões de pessoas no estado de São Paulo o ano passado e o anúncio dos investimentos de 2,4 bilhões de reais no Brasil em 2009 pouca coisa  mudou.

Vamos ver se com esta medida conseguimos uma evolução no serviço de banda larga prestado, e não nas contínuas reclamações feitas por nós usuários.

Fonte: Yahoo! Notícias e Diário Oficial da União

Comments

comments